A aparição-relâmpago de Fabrício Queiroz




Justiça e Cidadania - Wálter Maierovitch show

Summary: No balão de ensaio para deixar a alta temperatura que acomete a família Bolsonaro e para sentir a reação das pessoas, o Fabrício Queiroz deu uma entrevista ao SBT em que disse que o dinheiro que movimentou veio da compra e venda de veículos. Trata-se do R$ 1,2 milhão dado como suspeito pelo Coaf. Oficialmente, nem o MP nem a Polícia Judiciária sabem onde está o Queiroz, o ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro. Para o pessoal do Coaf, a movimentação é incompatível com seu potencial financeiro. No fundo, é aquela velha máxima: 'quem cabritos possui, e cabras não a tem, de algum lugar os cabritos provêm.' Ausente de duas convocações do MP, apresentou uma velha e esfarrapada desculpa de que estava doente. E agora vai à TV. Há quem arrisque que ele só irá aparecer oficialmente após a posse de Jair Bolsonaro.