#318 Como beneficiar através de uma comunicação saudável




Sobre Budismo show

Summary: Clique aqui para aprender o Budismo do 0, passo a passo Versão em texto do Podcast: Olá, tudo bem? Aqui é o Leonardo Ota! Eu vou trazer o trecho de um ensinamento de um mestre que eu gosto muito, o Thich Nhat Hanh, que é um mestre do zen budismo vietnamita. Diz assim: “Como saber qual comunicação é saudável e qual é tóxica? A energia da plena atenção é o ingrediente necessário para comunicação saudável.” Aqui, neste trecho, ele dá o primeiro ingrediente: como nós podemos ter uma comunicação saudável? Tendo plena atenção! E ele continua: “A prática da plena atenção requer deixar os julgamentos irem embora, voltar à consciência da respiração e do corpo e trazer sua atenção plena àquilo que está em você e a sua volta. Isso vai ajudá-lo a perceber se o pensamento que você acabou de produzir é saudável ou não. Se ele é compassivo ou não.” Nesse trecho, Thich Nhat Hanh traz elementos importantes para nós desenvolvermos uma comunicação saudável. De forma geral, você precisa reduzir os seus julgamentos e trazer à consciência sua respiração e seu corpo, porque assim você vai deixar de produzir esses julgamentos o tempo inteiro na sua comunicação. Ele continua: “A conversação é uma fonte de nutrição. Todos nós ficamos sozinhos e queremos conversar com alguém, porém quando temos uma conversa com outra pessoa, aquilo que o outro diz pode estar cheio de toxinas, como ódio, raiva e frustração.  Quando você escuta o que os outros dizem está consumindo essas toxinas. Você está trazendo essas toxinas para dentro da sua consciência e do seu corpo. É por essa razão que a plena atenção da fala e a plena atenção da escuta são muito importantes.” Ou seja, você deve filtrar a fala e a escuta, mas também podemos aplicar este filtro à visão, por exemplo: você lê um comentário negativo que alguém lhe fez e você traz à consciência e fica mal com isso.  Então eu diria que você também precisa ter plena atenção à sua visão, ao que você lê. Continua: “Pode ser difícil evitar uma conversação tóxica, especialmente no trabalho. Se isso estiver acontecendo a sua volta, fique alerta: você precisa ter uma mente suficientemente atenta para não absorver esse tipo de sofrimento. Você tem que se proteger com a energia da compaixão para que, quando estiver escutando, ao invés de consumir toxinas, você ativamente produz mais compaixão em si. Ao escutar dessa maneira, a compaixão o protege e a outra pessoa sofre menos. Você absorve os pensamentos, a fala e as ações que você produz e aqueles contidos nas comunicações das pessoas a sua volta. Isso é uma forma de consumo.  Portanto, ao ler algo ou ao ouvir alguém falando, você deve ter cuidado para não deixar as toxinas arruinarem a sua saúde e trazerem sofrimento para você, para outra pessoa ou grupo de pessoas. Para ilustrar essa verdade o Buda usou a imagem pictórica de uma vaca que tem uma doença de pele. A vaca é atacada por todo tipo de inseto e micro organismo vindo do solo, das árvores e da água. Sem pele, a vaca não consegue se proteger.  A plena atenção é a nossa pele. Sem plena atenção, podemos ingerir coisas que são tóxicas para o nosso corpo e para nossa mente. Mesmo quando está simplesmente dirigindo seu carro pela cidade você está consumindo. Os anúncios atingem seus olhos e você é obrigado a consumi-los. Você escuta sons, você pode até dizer coisas que são produto de um consumo demasiadamente tóxicos. A comunicação consciente faz parte disso. Podemos nos comunicar de maneira a solidificar a paz e a compaixão em nós, e trazer alegria para o outro.” Olha que rico, que benéfico é ouvir o mestre Thich Nhat Hanh! Eu fico fascinado! Como não consumir toxinas externas Basicamente, para não consumir toxinas externas, é preciso estar em plena atenção.  Vou dar um exemplo de um filme de terror ou suspense: Você pode assistir um filme de terror/suspense e achar divertido, se assustar e ter um pouco de medo na hora.  Po